29 fevereiro 2012

4 meses e a primeira febre

Era 24 de fevereiro quando resolvemos sair para dar uma volta em um dia ensolarado de inverno. Todas as quintas- feiras temos uma feirinha aqui no centro, que vende de tudo a preços bem em conta. Nada de marca, claro. Mas voce acha varias coisinhas legais por la. Nao nos iludimos que por ser um dia de sol, a temperatura estaria alta. Entao nos empacotamos, como de costume, e saimos para fazer o nosso passeio pela feirinha da cidade.

Algum tempo depois, estavamos em uma loja quando eu me olhei no espelho e reparei meu olho vermelho. Achei estranho, e comentei com o Alan. Luigi tava dormindo e quando acordou, vimos que os olhos dele também estavam vermelhos. Na verdade, apenas um deles estava. Era um pontinho perto da pupila. Fiquei preocupada, mas resolvi observar pra ver se ia passar.

Chegou a noite e depois do ritual pre-sono, ele dormiu o sono dos justos. Aí essa é a hora que eu me pergunto  se o sono dos justos dura apenas algumas horinhas... Pois é, daí que o pequeno que costuma acordar 2 vezes pra mamar, acordou de hora em hora durante exatas 10 horas seguidas. E a mae do justo que poderia estar tirando o seu sagrado sono também, acordou(e ela dormiu?) esgotada, estressada e soltando fogo pelo nariz.

Porque minha querida, nao tem coisa que deixe a pessoa aqui começar o dia mais mal-humorada, que uma noite mal dormida. Mas, temos que seguir. Né?  No meio da noite achei ele quentinho, medi a temperatura e deu 37.1°C. Resolvi esperar antes de ministrar qualquer remédio, para ver como o corpo ia reagir. Afinal, nao sou la muito usuaria de remédios. As 7h medi de novo a temperatura e acusou 37.4°C, resolvi dar o paracetamol infantil, que aqui se chama tachipirina(nao sei se no Brasil, chamam assim também).

A noite se resumiu a peito, sono leve, choro e muito sono(da mae). Acordava, mamava, adormecia em segundos, colocava no berço ou no carrinho e minutos depois, acordava de novo. No comecinho da manha é a hora que eu tenho mais sono. Nao sei o porque, mas eu fico caindo de sono de manha cedinho, e ai nessa hora, geralmente rola cama compartilhada. Bebe mama, mamae dorme. Bebe dorme, mamae acorda atordoada sem saber se o menino mamou, dormiu, acordou, mamou de novo, se mexeu, etc.

As costas ficam em pedaços. Alias, esse é um dos motivos que eu nao gosto de compartilhar a cama com um bebe bezerrinho. Quando ele acorda a noite, costumo dar de mamar sentada na cama, para nao correr o risco de dormir. Prefiro assim, porque ele mama, dorme, e vai pro seu berço ou carrinho. Eu, filha de Deus aproveito o meu tempo, no meu espaço para relaxar e descansar. Com ele ao meu lado, nao durmo direito. A cada respiraçao mais forte, eu acordo, olho, verifico se o cobertor nao ta em cima do rosto dele, ligo abajour e assim vai-se a noite e o meu sossego.

Voltando à febre. Depois de dar a tachipirina, ele dormiu melhor. As 11h, quando nos acordamos de vez, liguei pra pediatra e ela perguntou se queriamos dar um pulinho la, eu aceitei. Ela fez todo o procedimento de rotina que faz quando vamos la. Pesou, mediu, viu os ouvidos, nariz, boca, pintinho, perninha, coraçao e cabeça(moleira). Disse que estava tudo aparentemente bem, que o olhinho podia ser um virus normal da estaçao. Recomendou que eu lavasse com camomila 3 vezes por dia. Depois nos mandou comprar um saquinho para colocar no pintinho do Luigi para colher uma amostra de xixi e levar pro laboratorio. Pois de repente pode ser uma infecçao urinaria. 

Relatou que nao tem nenhum dente ainda. E nem me falou da possibilidade deles estarem chegando e a febre ser decorrente do nascimento dos mesmos. Mas ta, sua pediatra de quinta, pode deixar que eu pesquiso com as minhas amigas dos Blogs da vida, e pergunto pro Pai Google, ou entao pergunto la no blog da Paloma, pro Dr. José Martins Filho que é pediatra, professor emérito, etc, etc, etc... (A Paloma faz uma seçao no seu blog que se chama: Pergunte ao Pediatra, onde as maes fazem perguntas ao pediatra, e ele responde. Excelente ne?).

Voltando ao assunto. Bebe passa o dia molinho, chatinho, nao quer berço, nao quer cama, nao quer colo, nao quer peito. So quer a mao na boca, e mal. (ai eu penso: viu, é o dente!) Dei o remédinho do dente. Ele nao teve mais febre, mas segue enjoadissimo. Quer colo, carinho e atençao 25h por dia. Eu juro que estou esgotada e pedindo férias de um dia, que eu aproveitaria dormindo 12h seguidas pra conseguir descansar.

Falo isso, mas quando o Luigi dorme um pouquinho mais, eu acordo(a razao e o consciente acordam, mas o corpo segue dormindo) e fico la deitada pensando: "Porque ele ta dormindo tanto?", "Vou ja ver se ta tudo bem", e fico rolando de um lado pro outro, esperando ele me chamar. Ai voce me pergunta: "Porque tu nao dorme e aproveita pra descansar mais?". Ai, EU me pergunto e brigo e xingo: "Bora Milena, aproveita pra descansar!!!" Mas o consciente, o meu EU MAE fala mais alto que os meus desejos ocultos de dormir 12h seguidas.

Que que eu posso fazer? Apenas me lamentar aqui com voces. E deixar voces cansadas de ouvir minhas lamentaçoes. Porque afinal, amigos sao pra isso né?

Longas noites regadas ào mais leal sentimento de uma mae: Paciencia.

Muito preocupado com os problemas da vida.