04 fevereiro 2012

Errei, mas aprendi

Quando eu estava terminando o meu ultimo ano do colegial, eu era uma menina que se achava mulher. Achava que sabia de tudo, ou melhor qua-se tudo, mesmo o tudo sendo muito. Achava que eu estava sempre certa. Tinha um namorado que eu considerava o amor da minha vida, e esse entao, era o dono, proprietario exlusivo do conhecimento e da razao. E ai de quem viesse me contrariar ou discordar. Eu virava bicho.

Nao passaram muitos anos desde entao. Naquele 2006 eu terminei o 3° ano e antes disso, terminei o namoro com o suposto amor da minha vida. O tempo passou e as experiencias foram vindo. Conheci outros garotos, beijei muitas bocas, namorei alguns, bebi até cair, cantei a letra da musica errada, dancei em cima da mesa e principalmente me conheci.

Nao totalmente, mas é assim mesmo, o auto-conhecimento vem com o tempo. Viver é a melhor coisa que ha. Ter a oportunidade de viver de uma maneira saudavel entao, é pura bençao do Senhor, dos deuses, da natureza, ou de qualquer coisa superior que eu ou voce acredite.

Eu era menina maluqueria, cheia de vontade propria, e amor por todo mundo. Sempre fui de fazer amizade facil, mas nao qualquer amizade, amizade pra valer. Do meu jeito sorridente, sincera e intensa, acabava conquistando pra valer. Mas nao eram conquistas baratas. Eram conquistas trabalhadas e fincadas no alicerce da confiança e amizade.

As pessoas chegam na minha vida de repente, ganham o meu carinho e sorrisos naturalmente, mas permanecem por merecimento. E é por isso que eu sou apaixonada: Pessoas.

A gente se acha cheio de razao e de experiencia, mas ai passa por situaçoes que nos fazem parar e pensar: Eu nao sei. E ai entende que na verdade, nao sabiamos quando acreditavamos que sabiamos. O mundo é louco, e as pessoas ainda mais. Por isso aquele ditado: "De médico e louco, todo mundo tem um pouco".

Certas coisas so vao fazer sentido quando voce cresce e olha pra tras. Quando voce para e percebe o quanto foi irresponsavel, egoista, imatura. Hoje, olhando para tras percebo que se fosse hoje, agiria diferente. Me comportaria diferente, tomaria atitudes diferentes.

Mas ai, ao mesmo tempo voce pensa: -Mas pera ae, se eu nao tivesse vivido tudo isso, quem eu seria hoje?  Se eu nao tivesse agido com imaturidade, com egoismo, com descontrole, como eu iria saber que pode-se viver sem tanta intensidade assim?

Ai voce ve e cre. O que todos diziam, o que seus pais diziam. Mas tudo isso nao teria sentido, sem voce ter vivido. E o lindo de tudo isso? Olhar pra tras, ver que hoje voce faz diferente, que pensa diferente mas nao se arrepende. O ontem foi necessario pro hoje.

Entao, quando erro, e considero isso um erro, nao me culpo. Olho pra frente e penso: Vivi, aprendi. Nao tinha como saber, ninguém sabe de tudo. Amanha terei a oportunidade de fazer diferente e viver o novo.

O futuro e sua incognita é lindo. Voce pode ser o que voce quiser, é so sonhar, né?