16 março 2012

A dor da partida

Ontem aconteceu algo meio triste. Alan viajou para o Brasil. Desde que o Luigi nasceu nos fomos inseparaveis. Ele foi o meu braço direito nessa caminhada nova. Nao so o braço, mas perna, mao, pé, cabeça e coraçao. Sempre esteve presente em cada momentinho-inho do Luigi nesse mundo.

Luigi nao sabia o que era estar sem o pai por um dia sequer, até o dia de hoje. Foram 5 meses de dias inteiros grudados. Entre abraços, beijos, cheiros, trocas de fraldas, banhos, sorrisos, choros e descobertas, muitas descobertas, passou-se o tempo. Alan teve o privilégio de acompanhar de perto t-u-d-o que aconteceu com o nosso filho nos seus primeiros meses de vida. Vacinas, primeiro sorriso, primeiro grito, primeiro banho, mudança do choro, primeira gargalhada(foi com o pai), etc.

Graças às circunstancias ele nao trabalhou nesses ultimos meses, e ficou aprendendo a ser pai, babando a cria. Curtindo o filho e a vida boa. (né?) Confesso que nem tanto. Tinham dias que ficavamos entediados, chatos, irritados. Eu nao sei ficar parada. A gente vivia buscando o que fazer. E menos mal, que cuidando do Luigi nos ocupava bastante tempo. Mas mesmo assim, senti falta de fazer algo produtivo. Sei la, foi gostoso, mas ficar de "férias" por 6 meses é complicado, quando nao se é aposentado e/ou milionario.


Tive dias de dilemas quando me irritava com o ocio e pensava em buscar trabalho. Era o meu eu-Milena contra o eu-mae:
"Milena, vai trabalhar menina, o tempo ta passando, voce ta ficando velha. Tem que se especializar. O mercado nao espera."
"Mas o Luigi ainda é muito pequeno, tenho que ter calma. Quando introduzirmos os alimentos solidos, volto a trabalhar". 



Alan acabava ficando muito tempo na internet. Chegou a fazer alguns desenhos em um programa especifico de movéis para o seu pai. Mas foi ficando cansado. A gente tinha grana guardada(Graças a Deus!) Economizando e nao gastando com besteira, conseguimos ficar bem por todos esses meses. Mas ai, chega o momento que a gente pensa: Poxa, poderia estar produzinho, e nao ficar vivendo com o botao "do pause apertado". Sei la.


Depois de muita conversa, muito dissernimento e coragem, resolvemos que iriamos ficar esse tempo longe. Achamos que essa seria a melhor decisao a ser tomada. Nao é tanto tempo assim vai, mas considerando que temos um filho recém-nascido, onde a cada dia ele muda e aprende algo novo, é uma eternidade. Serao no maximo 3 meses longe. Enquanto isso, Alan vai trabalhar com o seu pai. Eu e o Luigi vamos pro Brasil também!!!! ficamos aqui esperando o papai voltar.

Tivemos que tomar essa decisao, por varios motivos:
 1. A passagem do Alan de volta estava marcada pra ontem. Ja tinhamos remarcado uma vez, e para remarcar pagamos alguns euros.
2. Estamos esperando os documentos dos parentes do Alan(pais, avos, e bisavos) serem legalizados pelo Consulado Italiano no Brasil ha 5 meses. Sabe-se la quanto tempo mais vai demorar.
3. Como os documentos dele ainda nao chegaram aqui na Italia(ele é descendente e ta tirando a dupla nacionalidade), ele nao podia trabalhar.
4. Nao podendo trabalhar, ele nao pode pegar a experiencia na area dele.
5. O dinheiro um dia vai acabar
6. Em SP ele vai trabalhar com o pai dele, como antes, e assim além de nao gastar o que a gente tem guardado, ele ainda ganha mais.

Enfim, os pontos positivos eram muitos. E os negativos? A saudade.

Nao vou mentir, é estranho ficar longe, ficar "sozinha" com o Luigi. Ontem foi um dia triste pra mim. A cada pensamento, uma lagrima contida. A cada olhar pela casa, um vazio, uma lembrança. Uma dor. Como é ruim ficar longe né? Alan é meu cumplice. A gente conversa, ri, brinca, ri de novo, se abraça, concorda, discorda, se beija, faz carinho, diz coisinhas bonitinhas(ou nao!) dança uma dancinha muito da esquisita muito fofa e faz amor claro! todos os dias. Ele é aquele que eu nao quero perder nunquinha na vida.

Sinto falta. Mas ao mesmo tempo que a saudade bate em um lado. Do outro bate a razao, que diz: Se voces pensaram e tomaram essa decisao é porque voces conseguem tirar essa distancia de letra. E nisso eu acredito. A distancia doi, mas eu vou ganhar na loteria e vou la no Brasil buscar o meu amor! o tempo vai passar. E depois que passar, a gente vai ficar juntinho de novo e nunca mais se largar. Porque ficar juntinho, coladinho é muito mais legal de bom.

Amor, eu estou aqui. Vou sempre estar para voce. Obrigada por esse nosso amor tao bem construido. Obrigada por me amar. Trabalha bem muito ai, e volta logo pra gente. Ou se nao, a gente vai pra voce. Te amo, amo e amo. Porque nosso amor é awesome and legen (wait for it) dary.
p.s.: Assistir How I met you mother nao é a mesma coisa sem voce!
 


Duas listrinhas que mudaram a minha vida


Dia primeiro de março de 2011. Pacific Plaza, Surfers Paradise, Gold Coast, Australia. O dia que descobrimos que voce habitava meu interior. O dia que nossos rumos foram modificados. O dia que te descobrimos. 



09 março 2012

A mãe que há na mulher

Entao amanhece o dia. E o dia é igual aos outros, exceto porque é 8 de março, dia da mulher.
Mas que mulher? A gordinha, de barriga gelenhenta, cabelo desarrumado, sobrancelha a ser feita, unhas dos pés com esmaltes descascados, e as das maos roidas. Que vive para o seu filho, dando-lhe peito, afeto, amor a cada hora que o mesmo solicita. Aquela que nao sabe mais o que é vida social,se arrumar, se maquiar, sair so com as amigas, ou com o namorado. Ou ser de verdade uma mulher.

Entao naquela manha, aquela mulher decidiu pintar as unhas, ou seriam cotocos de unhas(?). Arrumar o cabelo, fazer a sobrancelha, passar um corretivo naquelas olheiras que ja chegavam às maças do rosto, passar um batom vermelho extrategicamente combinando com os acessorios. Tirar aquela roupa quase nova do armario e aquele salto que ela nao usava ha tempos. Com a ajuda daquela cinta milagrosa(item indispensavel na vida de uma recém-parida de barriga gelenhenta viu?), ela se sentiria mais mulher.

Intimou o parceiro: " Meu amor, vamos jantar. Se arrume por favor. SEM o bebe!" Pegou a bombinha de tirar leite, começou a ordenhar. Bebe olha para ela. Ela olha pro bebe. Segundos de olhares sao interrompidos quando ela diz: "Filhinho, vamos sair so a mamae e o papai ta? Voce fica com a vovo. Serao apenas algumas horinhas, e voce provavelmente vai ficar dormindo." Bebe olha pra mamae e sorri com uma carinha encantadora. Mamae diz: "Nao, nao sorri assim nao vai" Bebe faz carinha de "Me leva mamae, vou sentir saudades" Mamae diz: "Nao. Esse momento precisa chegar, afinal mamae é uma, voce é outro." PONTO.

Mamae toda produzida, e trabalhada no salto alto, sai desfilando e SISINTINDO. Pensa: Poxa, agora sim, me sinto mais mulher! To bUnita hein! Agora vou chegar naquele restaurante com a auto-estima bem elevada. Andar devagarzinho(afinal, faz ano que nao sabe-se o que é salto nos pés). Sentar em uma mesa bonita de frente para o meu amor. Tomar um vinho enquanto o nosso prato nao chega. Soltar deliciosas gargalhadas sem me preocupar se o bebe esta com a fralda suja. E me deliciar na sobremesa como se fosse o ultimo doce da Terra.

Bom, naquela noite saiu tudo como o esperado. Foi tudo lindo e maravilhoso. O local, a comida, o vinho rosado, as luzes, inclusive o bebe que estava simpatississimo e calmissimo durante o jantar inteiro. PERA AI. Bebe? Que bebe? Ele nao ia ficar em casa? Pois é, era o plano. Depois daquele olharzinho e sorrisinho tentador, nao tinha como resistir e deixa-lo em casa né?. Ainda se fosse so o sorriso, sem o olhar, acho que conseguiria resistir. (Ele tem apenas 4 meses. Muito cedo pra ficar sozinho!)

Aquela noite passou tao rapida. Depois de umas horas fora, o cheiro de primavera exalando na rua, a lua maravilhosa, e a presença de seus dois rapazes(Um grande e um pequeno), ela se sentiu um pouco mais bonita, um pouco mais mulher, e olhem so: ainda mais mae. Ela sabe que um dia vai sair sozinha, com as amigas, maquiada, arrumada e de salto alto. Ou que vai ter uma noite a dois com direito a muita individualidade e zero fraldas cagadas para se preocupar.

Mas esse dia ainda nao chegou. Hoje ela sabe que mesmo feia, descabelada, com unhas mal feitas, roupas velhas, barriga gelenhenta e cheiro de gorfo impregnado, ainda é mulher. E isso é apenas uma fase maravilhosa da vida. Que maquiagem, secador, e CINTA estao ai para nos ajudar com essas crises pos-parto e fazer nos sentirmos mais bonitas, cheirosas e felizes.

Sorriso de mae é a coisa mais bonita de uma mulher. Mesmo acompanhando de muito cansaço, fraldas sujas, braços esgotados e olheiras nao bem-vindas. Afinal ser mulher vai muito além de mocinha tao bonitinha do pai. Ser mulher é viver com plenitude e felicidade cada fase que a vida da.















06 março 2012

Ele virou

Como eu ando meio ausente do computador, resolvi achar uma outra maneira de registrar aqui no blog, por isso baixei o aplicativo do blogger aqui no iPhone e olha, acho que agora nao tem desculpa. Tipo, agora mesmo o Luigi ta mamando e eu digitando aqui neste querido teclado que muitas vezes me irrita. Masss vamos la... (porfavor desconsiderar os possiveis erros, pois alem de nao digitar muito bem neste teclado, ele ainda se auto-corrige sem eu perceber. So vejo depois que o que era pra ser uma coisa saiu outra gracas ao queridissimo teclado touch screen) Entao, quero registrar que hoje o Luigi virou pela primeira vez sozinho! Antes ele virava com nossa ajuda, mas hoje finalmente ele fez sozinho. Foi lindoooo!!! Luigi sempre dormiu de barriga pra cima, como recomendam os medicos aqui. Entao, acho que por causa disso sempre odiou ficar de brucos. Comecei a deixa-lo de brucos a partir dos 2 meses, pra ele ir exercitando o pescoco, mas ele ficava 1 minuto e reclamava. Entao pouco a pouco ele foi se acostumando a ficar mais e mais. Hoje ele fica mais tempo e quando cansa, reclama. Esta noite ele ia tomar banho quando o pai o colocou de bruços, ele ficou uns segundinhos com o pescoço em pe, deitou sob um braço e foi virando de pouquinho ate que Tchan tchan tchan: virou!!! Que emoçãoooo!!! Ficamos super bobos, mas pensamos: ahh, foi só essa vez. Será que ele faz de novo?Então o colocamos novamente de bruços eeee: ele virou de novo!!! E de novo!!! Hahaha Que lindo, nosso bebe ta crescendo. E a gente ta a cada dia mais apaixonado por ele. Ontem ele começou a fazer um movimento com a boca que é apaixonante, não sei explicar como é mas quando tiver oportunidade eu tiro uma foto. É muito lindo, sério. Hoje também o colocamos no balde para o seu banho e ele não largava o pé. Só queria o pé e se contorcia todo para trazer o pé à boca. Mas ele ainda não consegue fazer isso, só fez no balde porque a posição o deixa bem próximo ao querido pé. Enfim, a cada dia ele fica mais esperto, ta super durinho e não gosta mais de ficar deitado. É super reclamão e grita muito. Sorri o tempo inteiro. Odeia colocar a roupa, a-m-a ficar pelado. Ta um gorrrdo com quase 8 kg!!! Também né, ele mama o dia inteiro! A cada dia ta mais liiiindo, mais fofo e mais apertavel. Mamae e papai amam MUITO! Ele não pode ouvir nossa voz que já fica nos buscando. É curiosissimo áos novos sons, cores, pessoas, enfim quer ver tudo. Ultimamente se eu o amamento onde tem muita gente falando, ele para de mamar e vira a cabeça procurando os sons. Hahaha Enfim, é muito amor nesse coração de mae, é muito delicioso cada momento ao lado desse pequeninho, meu desejo é viver bem muitão para ama-lo, acompanha-lo e ser feliz com cada descoberta, cada conquista e cada passo na vida dele. Filho mamae te ama para todo o sempre!

02 março 2012

Olha a gente dando as cara la no MMqD


Sabe aquelas mocinhas queridas que sao amadas por todas nos, do Brasil e do mundo? Uma que se chama Roberta, Flavia e Mari, super maes, criadoras e organizadoras daquele site badalado, que elas(e nos) chamamos carinhosamente de pracinha virtual "Minha Mae que Disse".

Pois é, acontece que eu tive a honra que participar de um dos videos que essas queridonas fazem com tanto humor, informaçao e amor. Massss, apesar de ser uma artista(sou a cantora preferida do meu filho, ta?), a estrela do video nao sou eu baby, mas a Vó. Aquela mesma que eu contei a historia e homenagiei no dia do meu aniversario sabe?

Pois é, a senhora Marcia, foi la falar como é ser avó, junto com outras vovozonas lindas e que fazem tudo o que essas filhas birutas pedem! Porque afinal, antes dos netos, somos os amores da vida delas, mas depois deles... (...)

Agora, bora parar de falaçao e vamo la na nossa pracinha ver o que essas grandes mulheres tem para dizer-nos, e prestem bem atençao hein porque afinal, foi a Minha Mae que Disse!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...