16 março 2012

A dor da partida

Ontem aconteceu algo meio triste. Alan viajou para o Brasil. Desde que o Luigi nasceu nos fomos inseparaveis. Ele foi o meu braço direito nessa caminhada nova. Nao so o braço, mas perna, mao, pé, cabeça e coraçao. Sempre esteve presente em cada momentinho-inho do Luigi nesse mundo.

Luigi nao sabia o que era estar sem o pai por um dia sequer, até o dia de hoje. Foram 5 meses de dias inteiros grudados. Entre abraços, beijos, cheiros, trocas de fraldas, banhos, sorrisos, choros e descobertas, muitas descobertas, passou-se o tempo. Alan teve o privilégio de acompanhar de perto t-u-d-o que aconteceu com o nosso filho nos seus primeiros meses de vida. Vacinas, primeiro sorriso, primeiro grito, primeiro banho, mudança do choro, primeira gargalhada(foi com o pai), etc.

Graças às circunstancias ele nao trabalhou nesses ultimos meses, e ficou aprendendo a ser pai, babando a cria. Curtindo o filho e a vida boa. (né?) Confesso que nem tanto. Tinham dias que ficavamos entediados, chatos, irritados. Eu nao sei ficar parada. A gente vivia buscando o que fazer. E menos mal, que cuidando do Luigi nos ocupava bastante tempo. Mas mesmo assim, senti falta de fazer algo produtivo. Sei la, foi gostoso, mas ficar de "férias" por 6 meses é complicado, quando nao se é aposentado e/ou milionario.


Tive dias de dilemas quando me irritava com o ocio e pensava em buscar trabalho. Era o meu eu-Milena contra o eu-mae:
"Milena, vai trabalhar menina, o tempo ta passando, voce ta ficando velha. Tem que se especializar. O mercado nao espera."
"Mas o Luigi ainda é muito pequeno, tenho que ter calma. Quando introduzirmos os alimentos solidos, volto a trabalhar". 



Alan acabava ficando muito tempo na internet. Chegou a fazer alguns desenhos em um programa especifico de movéis para o seu pai. Mas foi ficando cansado. A gente tinha grana guardada(Graças a Deus!) Economizando e nao gastando com besteira, conseguimos ficar bem por todos esses meses. Mas ai, chega o momento que a gente pensa: Poxa, poderia estar produzinho, e nao ficar vivendo com o botao "do pause apertado". Sei la.


Depois de muita conversa, muito dissernimento e coragem, resolvemos que iriamos ficar esse tempo longe. Achamos que essa seria a melhor decisao a ser tomada. Nao é tanto tempo assim vai, mas considerando que temos um filho recém-nascido, onde a cada dia ele muda e aprende algo novo, é uma eternidade. Serao no maximo 3 meses longe. Enquanto isso, Alan vai trabalhar com o seu pai. Eu e o Luigi vamos pro Brasil também!!!! ficamos aqui esperando o papai voltar.

Tivemos que tomar essa decisao, por varios motivos:
 1. A passagem do Alan de volta estava marcada pra ontem. Ja tinhamos remarcado uma vez, e para remarcar pagamos alguns euros.
2. Estamos esperando os documentos dos parentes do Alan(pais, avos, e bisavos) serem legalizados pelo Consulado Italiano no Brasil ha 5 meses. Sabe-se la quanto tempo mais vai demorar.
3. Como os documentos dele ainda nao chegaram aqui na Italia(ele é descendente e ta tirando a dupla nacionalidade), ele nao podia trabalhar.
4. Nao podendo trabalhar, ele nao pode pegar a experiencia na area dele.
5. O dinheiro um dia vai acabar
6. Em SP ele vai trabalhar com o pai dele, como antes, e assim além de nao gastar o que a gente tem guardado, ele ainda ganha mais.

Enfim, os pontos positivos eram muitos. E os negativos? A saudade.

Nao vou mentir, é estranho ficar longe, ficar "sozinha" com o Luigi. Ontem foi um dia triste pra mim. A cada pensamento, uma lagrima contida. A cada olhar pela casa, um vazio, uma lembrança. Uma dor. Como é ruim ficar longe né? Alan é meu cumplice. A gente conversa, ri, brinca, ri de novo, se abraça, concorda, discorda, se beija, faz carinho, diz coisinhas bonitinhas(ou nao!) dança uma dancinha muito da esquisita muito fofa e faz amor claro! todos os dias. Ele é aquele que eu nao quero perder nunquinha na vida.

Sinto falta. Mas ao mesmo tempo que a saudade bate em um lado. Do outro bate a razao, que diz: Se voces pensaram e tomaram essa decisao é porque voces conseguem tirar essa distancia de letra. E nisso eu acredito. A distancia doi, mas eu vou ganhar na loteria e vou la no Brasil buscar o meu amor! o tempo vai passar. E depois que passar, a gente vai ficar juntinho de novo e nunca mais se largar. Porque ficar juntinho, coladinho é muito mais legal de bom.

Amor, eu estou aqui. Vou sempre estar para voce. Obrigada por esse nosso amor tao bem construido. Obrigada por me amar. Trabalha bem muito ai, e volta logo pra gente. Ou se nao, a gente vai pra voce. Te amo, amo e amo. Porque nosso amor é awesome and legen (wait for it) dary.
p.s.: Assistir How I met you mother nao é a mesma coisa sem voce!
 


26 comentários:

  1. a distancia nao e facil mesmo mais tres meses passa rapido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grace, é verdade. Espero que passe voando esse tempo!!!!

      Excluir
  2. Oh amiga... Com certeza ess distancia será ruim no momento, mas como vc disse esse sacrfício é para um bem maior. A vida é feita de sacrifícios né. E tenho certeza de que logo vcs três estarão juntos de novo. Os primeiros dias são os mais difíceis, mas vcs vão superar tudo isso. Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ich, obrigada pelo carinho e apoio. Com certeza é por um bem maior. Estou bem confiante que vai passar voando esse tempo! Beijinho

      Excluir
  3. Que luxo esses meses que vocês tiveram juntos. Quando minha filha nasceu meu marido ficou em casa por 2 semanas e eu achei maravilhoso esse tempo com ele aprendendo juntos a sermos pais. Mas que barra esses meses separados, vocês já se mostram fortes pelo decisão, só desejo que passe bem rápido e que logo estejam juntinhos novamente.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dayane querida, é realmente foi uma delicia esses meses juntos, a gente foi abençoado porque acompanhou todo o desenvolver do nosso filho de pertinho por esses 5 meses. :D

      Mas agora entramos em outra fase. A fase do "amor é bom, mas precisamos de dinheiro também!" hehe

      Um grande beijo

      Excluir
  4. Que peninha, é ruim mesmo ficar longe do papa... nem sei como faria sem meu marido, mas pense que passa rapidinho esses meses...
    Bjo linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, muito osso mesmo esse negocio de distancia. Deveria ser proibido pessoas que se amam ficarem longe umas das outras.
      Voce que é linda. Beijos e obrigada pelo carinho

      Excluir
  5. ó, eu sei que a saudade vai bater várias vezes, mas o fato dele vir para o Brasil tem bons motivos então pense que logo logo ele estará novamente com vc curtindo esse menino lindo!!!!

    um beijãoooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beca, obrigada pelo apoio. Se ele nao voltar logo, eu vou bater ai no Brasil para busca-lo. hehe
      So estou esperando ganhar na loteria primeiro! hehe

      Excluir
  6. Sei bem como é essa dor, o dia em que o karo teve que voltar pra Holanda e me deixar no Brasil com o Pok foi um dos maios tristes que ja tivemos e olha que eu bem sabia que dali algumas semanas estariamos embarcando tb, mas mesmo assim, pok tinha um mes de vida apenas, doiiiia na alma, nos falamos todo santo dia e choramos tb! Pra compensar essa dor, desde que chegamos aqui passamos apenas uma noite separados e nada mais hahahah ele é meu tudo! Em abril ele tem que ira Oxford trabalhar por 3 dias e eu ja to sofrendo! Força ai, a vida é assim, nem sempre a melhor escolha é a mais facil de se conviver!

    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ingrid, a distancia acaba fazendo parte da nossa vida, em um momentou ou outro. Por pouco ou muito tempo, sempre ficamos longe de pessoas amadas e queridas. Mas fala sério, doi tanto. Ainda mais quando é uma pessoa assim que voce ta acostumada a conviver 24h por dia. Faz muita falta. Massssss, a gente consegue aguentar né? Um super beijo e força em abril nos 3 dias que o marido for trabalhar fora. :D
      Voce é uma fofa. Beijokonas

      Excluir
  7. Milena, já passei por isso duas vezes, uma gfrávia e com a Ciça para cuidar e outra com um bebê (Cali) e a Ciça supercarente. Sei o quão difícil é, mas sei que a gente aguenta, principalmente se criar uma rede de apoio. Vc tem sua mãe aí com vc, né? Tem amigas na cidade? Participa de algum grupo de mães? Se não, comece a sair mais, frequentar praças e parques, procure grupos de expatriadas que vivem aí e conte com os amigos na internet também, claro, mas um grupo de apoio aí funciona muito! E conte comigo, podemos conversar sobre isso e ver o lado bom! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Palomita, linda. Entao, tenho minha mae aqui sim. E agora temos visita em casa. Nao é bem uma visita, é uma amiga da minha mae que se separou do marido e ta aqui em casa com os filhos enquanto se sistema em outro lugar. Entao, to gostando demais dessa bagunça. Porque afinal, é cia né? Enfim, nao conheço muitas maes aqui. Tenho umas amigas italianas que tem filhos pequenos, inclusive uma é uma fofa, so tem um problema: O filho dela é super-mimado, que da abuso e o marido dela nao a ajuda em nada, parece que o filho é apenas dela. Sem contar que tem problema com isso e aquilo e mais aquilo, entao nossos encontros acabam sendo muito chatos porque o nenem dela chora muito, ela me conta problemas demais e eu fico sem jeito de dar opniao e dizer como ela tem que fazer pro filho dela nao ser tao "chato". Enfim, é uma coisa que so vendo.

      Anyway, essa semana temos um curso de massagem para bebes, que eu me inscrevi na semana passada. Iremos eu e Luigi. Estou na esperança de conhecer pessoas por la, e de repente fazer amizades, né? Enfim, espero que de certo.

      Beijos e obrigada pelo carinho.

      Excluir
  8. Aaa Milena deve ser muit ruim mesmo ficar longe por tanto tempo, mas vc tem o Luigi que vai te dar força e animo para esperar esses 3 meses!
    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor, realmente é ruim. Mas tenho voces para me dizer coisas bonitas e me darem força. Obrigada pelo carinho.

      Excluir
  9. Ai amiga é ruim mesmo né?
    Eu namorei 1 anos a distancia e era muito ruim...mas é por uma boa causa e 3 meses passam voando amiga, logo logo seu amore ta ai de novo.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Bruna, entao voce me entende né? :(
      Quero que ele volte hoje, agora, neste momento. Sera que pode?

      Excluir
  10. Ai Mi, é tão difícil ficar longe de quem a gente ama, né??
    Quando eu estava grávida, o Alê (meu marido) foi trabalhar em São Paulo e eu moro em Curitiba, foi horrível, ele vinha em alguns finais de semana e no domingo, quando ia embora, me matava de chorar. Imagino você, que está mais longe ainda e não pode nem ver nos fins de semana. Judiação! Ainda bem que você tem o lindão do Luigi do seu lado. Ele com certeza vai te dar um montão de alegrias nesses 3 meses.
    Vai passar bem rápido e logo você estar de volta nos braços do seu Alan.
    Força, querida e quando precisar conversar e desabafar pode me procurar.. Estou à disposição =)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, minha amore. A gente fica tao sensivel na gravidez né? Eu também fiquei longe do Alan na gravidez. E era realmente triste. Mas superei. E nos falamos todos os dias também. Mas pra mim, ta sendo mais dificil agora. Porque parece que eu sinto por mim, por ele e pelo Luigi, ai que coisa.
      Enfim, obrigada por me oferecer ser ombros virtuais para eu derramar minhas lagrimas. Nao hesitarei em procurar. (viu???)
      Um beijaço em voce e na nora loira linda.

      Excluir
  11. É Mi não é fácil, no começo eu também ficava longe do pai da Alice, e eu ficava sozinha com ela literalmente sozinha,nem amiga, nem mãe, nem pai nem ninguém ... foi muito difícil graças a Deus superamos essa fase hoje estamos aqui juntinhos os 3,eu acho que esse tipo de coisa é que faz a nossa historia ficar bonita, ser de verdade.. força gatona passa rapidinho.. rsrs
    Olha quanto a Alice eu também ainda não tenho coragem de deixar ela na creche estou empurrando com a barriga pra curti bem pelo menos esse primeiro ano dela, mas agora tem uma menina que me ajuda com ela então é muito bom ter ela perto e ao mesmo tempo um tempo pra mim, quanto as comidinhas agora ela está comendo muito bem, tem dias que come super bem tem dias que come quase nada, rs e o peito eu queria tirar só da madrugada sabe ela tem acordado muito na madrugada pra mamar e já vai fazer 10 meses ela não mama de fome, mama de vicio o que acho desnecessário, por isso quero tirar da madrugada, o dia continuo na livre demanda, quando ela se alimenta bem quase não mama de dia mais sempre que ela quer eu dou sem problemas !!
    Daqui a pouco é você dando as papinhas pro Luigi ne?? O começo é meio tenso, mais depois acostuma e se precisar de ajudinha pra fazer as comidinhas dele tu me diz... porque no começo eu fiquei bem perdida.. rsrs agora já estou craque em papinhas ... rsrs
    beijinhos nos 2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juuuuu, pois é amiga, somos pessoas de verdade. E eu acompanhei essa sua fase longe do pai da Alice, e sozinha. Lembro dos dilemas e das viagens. Parece até essa pessoa aqui sabe.

      ***

      Li no teu blog agorinha sobre a menina que ta te ajudando. Achei TU-DO. Porque agora voce tem umas horinhas para voce né? Afinal, a gente é gente de verdade. E gente de verdade precisa de um tempinho para se dedicar à sua pessoa.

      ***

      Olha, lembro quando tu comecou com as papinhas pra Alice, e lembro de um post que voce pediu ajuda, nao lembro de foi no blog ou la no face, na comunidade. Sei que eu peguei as dicas que te deram e mandei pro meu email! hehe
      Porque eu sei que um dia vou passr por isso também. E ta chegaaaaaaando o diaaaaaa! Enfim, juro que vou te cutucar e encher o saco quando precisar de ajuda. hoho
      Afinal, azamiga sao pra isso né?
      Beijos amore, super beijos em voce e Alice linda. E voce sabe que eu sou aquela que torce demais pelo seu sucesso!

      Excluir
  12. Oi amiga, seu blog tá de cara nova! Adorei! Viu, a roséola não tem tratamento... do mesmo jeito que ela vem, logo ela vai embora. Não é uma doença maligna e é bem comum em bebês a partir de 6 meses até 3 anos de idade. Só que até a gente saber que era roséola, passamos por um perrengue com a febre dela que não cedia de jeito nenhum... mas graças a Deus ela já está bem. bjo

    ResponderExcluir
  13. Logo logo ele voltara para junto de vcs denovo amiga
    bj

    ResponderExcluir
  14. Milena, uso o programa que vem no computador mesmo pra editar os videos, como só tenho mac, uso o iMovie, mas o programa do pc faz a mesma coisa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Ola tudo bem?
    espedida e triste mesmo,eu sei bem isso.ive em um relacionamento a distancia durante 2 ano e pouco,vivia no BR,e meu noivo(atualmente gracas a Deus marido)na California.
    Aplicamos para K1 fiance visa,em 8 meses vim pra CA com ele e meu filho de 4 anos,processo e meio extressante mais é compensador.Vcs ja sao casados?Seria uma boa pedida esse visto,pensei que podesse se interresar,depois de aprovado o visto do seu marido ele tem 90 dias pra ir ao pais de origem do noivo,e se casar no prazo de 30 dias contando o dia do desesmbarque :)
    Desculpa se fui muito doidinha dete falar isso,mas e bom saber dessa coisas e se um dia alguempassar por algo assim poder ajudar,ne verdade!
    felicidades pelo nenem ele é lindo!Fique com Deus

    ResponderExcluir

Tá todo mundo comentando!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...