23 abril 2012

Produto da Johnsons por 17 reais???

Estamos aqui em SP e parece que trouxemos o frio junto com a gente porque segundo relatos o clima estava quente até o dia em que chegamos. Damn!

Mesmo tendo me preparado horrores, sinto que nao foi o suficiente, e isso porque desta vez fiquei apenas 10 meses sem vir ao Brasil, mas é incrivel como ainda me surpreendo com os absurdos desse país, como por exemplo:

*Por que raios as pessoas se acham tanto aqui? Arg, odeio como brasileiro se acha por qualquer coisinha. Não sao todos mas a maioria é assim. Acho que tem a ver com a pobreza e diferença social gritante deste país. Quando alguém pode ter ou fazer algo relativamente caro já é motivo para se sentir superior em relação àquele que não pode se dar ao luxo. Digo gente que pode fazer um pouco ou um "pouco muito" porque gente que nasce com dinheiro geralmente é bem simples.

*Como nós brasileiros aceitamos uma qualidade de vida dessas? Por favor, fui ao supermercado e sai de lá chocada, triste, inconformada. Os preços são gritantes meu povo, e o pior: quanto é o salário mínimo mesmo? R$622????? Seiscentos e vinte e dois reais, é isso produção? Preço altos para imóveis, comida, educação e saúde, necessidades básicas para uma sociedade, e salários miseráveis. Agora me diga, como o povo brasileiro vive aqui? Respondo eu: Não vive, sobrevive. Moro desde os meus 18 anos fora do Brasil, e voltei às terras nacionais 3 vezes. Morei na Espanha, Austrália e agora Itália, fora os países que eu já tive a honra de conhecer, e posso dizer: A realidade do brasileiro é triste.

O que você se torna quando adulto tem muito a ver com qual o tipo de sociedade você está lidando, em qual sociedade você está sendo formado. O neguinho nasce lá na favela de uma mãe drogada e um pai que não sabe a origem, cresce ao léu, com uma avó cansada, cheia de netos para criar, doente e numa pobreza gritante. O neguinho vai pra escola pública, convive com crianças com histórias semelhantes à dele, vai ser alfabetizado, vai aprender a ter educação, sem nem ao menos ter tido um primeiro encontro com ela na sua própria casa.

Não tem aquele ditado que todo mundo adora falar: A sociedade não deve educar, isso é papel da família. Aí eu pergunto: E quantos brasileiros por ai não tem uma família estruturada? Juro que não são poucos, arrisco em dizer que a maioria das famílias brasileiras são desestruturadas. Para mim onde não chega informação, não se desenvolve um ser humano, não se desenvolve a inteligência, a força de vontade, o "ser aberto" para novos caminhos e mudanças. Onde não chega a conscientização do problema não chega a solução.

Para mim a sociedade tem um papel importantíssimo para a formação de um indivíduo sim. Para combater esse problema do nosso Brasil o primeiro passo a ser tomado seria EDUCAÇÃO DE QUALIDADE para os futuros adultos: os brasileirinhos. O neguinho nasceu em um lar sem estrutura, mal aprendeu o que é amor, mal teve alguém que lhe ensinasse algum valor, princípio ou simplesmente a dizer por favor, ele não aprendeu que tem valor, ele não foi visto como único, ele não sabe do seu potencial MAS a escola pode desenvolve-lo. Um grupo de psicólogos junto com professores, assistentes sociais e pedagogos bem pagos  podem fazer uma pessoa com uma história triste ter um final feliz. Falta incentivo nesse país, falta compromisso e claro, sobra corrupção.

Não estou dizendo que essa seria a solução pros problemas do Brasil, mas sim o começo de um trabalho árduo e de um compromisso dos nossos governantes. Sou uma expatriada, que não é formada em nenhuma faculdade, e que não tem conhecimento de politica além das aulas de sociologia no ensino médio. Então, como posso eu ver uma solução e os nossos representantes que escolhemos como porta-voz não perceberem o quão mísero o Brasil é? Para mim ele sabem, eles vêem, eles planejam. Mas como vão roubar em uma sociedade de pessoa informadas? Investir na educação do brasileiro é desvendar os seus olhos, é tornar pensadores, pessoas que saem do comodismo de se contentar com qualquer coisa e reivindicam os seus direitos.Quem que quer isso?

Eu poderia falar tanto deste assunto, sempre pensei em milhões de soluções para consertar o Brasil, desde pequena. Sempre fui uma das poucas que tirava notas altas em sociologia, aquela única que gostava da Gabriela, professora de sociologia. Eu poderia ter sido política, ou estudado algo relacionado a isso, mas ao mesmo tempo que tenho interesse, tenho aversão à roubalheira, à enganação, falsidade, cinismo e principalmente submissão por poder, e não por respeito. Sou totalmente a favor de que para você crescer você tem que lutar e merecer estar ali, mas transar com chefe ou aceitar ser destratada, desrespeitada, ameaçada não dá pra mim.E na política tem disso: Você entra justo, o difícil é se manter. Ou você entra no sistema ou se fode, e eu com certeza iria me foder.

*Quem me conhece sabe que dos países que eu morei o que eu mais odeio é a Itália, posso dizer que a Itália é um Brasil um pouco melhorado com clima europeu, a corrupção por lá é bem presente também(falar sobre a Itália tem de ser em um post a parte) A Itália é um lindo país para conhecer, quem gosta de história e monumentos aqui é parada obrigatória, mas para morar é meio complicado. Porém, apesar de todos os contras, ainda é uma melhor opção para mim do que o Brasil. Que eu sou pobre, não é segredo. Eu não tenho imóvel, não tenho bens materiais, tenho um filho para criar e sou desempregada. O mérito de ter estudo foi dos meus pais que sempre me deram a oportunidade de estudar em escola particular, ter um plano de saúde, alimentação e transporte para a escola. Quem tem algum dinheiro são eles. Eu sou esforçada, até o ensino médio não sabia o que era recuperação ou notas baixas.(Depois disso soube muito bem o que eram notas vermelhas e melhor ainda o que era preferir dormir do que estudar!Ai aborrecência viu?) eu vou atrás do que eu quero, essa é a diferença.

Mesmo a Itália sendo parecida com o Brasil, ela ainda está na frente em muito quesitos. As crianças independentemente de serem brancas, negras, imigrantes, nativos, rico ou pobres vão para a mesma creche e mesma escola. Elas tem acesso ao mesmo tipo de educação. A diferença está nas tarifas que você paga, se você ganha 500 euros por mês você paga um valor em cima do seu salário, se você ganha 5000 euros por mês o valor também é correspondente à sua renda. Acho isso justo, claro que tem o pré-conceito e claro que os grupinhos são formados(os que tem grana e se vestem com roupa de marca em um grupo, os nerds em outro, os mais pobres em outro) mas isso é uma coisa natural do ser humano, ele busca aqueles que se identifica para ser seus amigos. A sociedade está fazendo a parte dela, dando educação de qualidade e igualitária para todos. Quem quiser ser um médico tem a oportunidade desde cedo, quem quiser ser vagabundo, ladrão ou traficante também é por escolha e não por falta de opção.

*Post tem que ser interrompido porque meu querido filho está me solicitando. Ainda tenho muito a falar. Principalmente de um óleo da Jonhsons&Jonhsons custar 17 reais aqui enquanto na Italia eu pago 2 euros. O que fazendo o cambio sairia 5 reais no máximo. Genteeeeeeem, como vocês aguentam pagar tudo isso??????????????? Sem contar no protetor solar. Pesquisei antes e comprei o do Luigi na Suiça, na viagem que fiz para ver a minha tia, lembram? Paguei 25 francos, em euros sao uns 20 euros, mas com o desconto que ganhei por ter comprado outras coisas e por minha tia ter uma carteirinha da farmacia paguei 16 euros. Sabe quanto é em real? Vamos fazer com o cambio a 2.50: 16x2.50= 40. 40 reais. Sabe quanto ta o mesminho da Silva aqui nas terras brasileiras? 150 reais. Absurdo? Imagina né...

Agora me digam se não tenho motivos para ficar PASMA!!!

7 comentários:

  1. é isso mesmo! um absurdo de impostos esse BRASIL!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah ate pode ter neh..mas deixe la' pessoas e sitios assim e' o que nal faltam rs ..
    Aqui onde vivo vive imensos brasileiros e ucranianos sabe... e' um mundo deles por aqui e olhe que os ordenados tb nao sao nada de bom , mas mesmo assim eles preferem viver e trblhar aqui...
    Talvez as coisas sejam mais em conta nao sei, nao conheço Brasil infelzimente. Adorava conhecer.
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Eh Milena, estudamos na msma escola no ensino medio, acho que vimos as mesmas coisas nesse Brasil miseravel, mas o problema ta ai.... as pessoas sao conformadas com o que tem. E sabe pq?? pq isso eh a unica coisa que elas conhecem. Elas nao tiveram a sorte que nos tivemos de poder conhecer outras culturas, de viver em um pais melhor.
    As vezes eu falo com meus amigos, mas ele nao entendem. Eu ja disse, ele so vao entender o que eh o Brasil no dia q eles morarem em outro pais.
    Eu moro no US ha quase 3 anos, fiz amigos que vou levar pro resto da minha vida, mesmo qndo ganhava pouco, tinha uma vida bacana, pude juntamente com meu marido comprar nossa primeira casaa (que eh o sonho de qlq pessoa). Quando que no Brasil eu poderia fazer/ter as coisas q eu faco/tenho aqui??? NUNCAAAAA!!!
    Eh lamentavel mas eh a realidade!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Filha, welcome to Brazil! Vivo me perguntando porque o Brasil não foi colonizado por ingleses. Se vc ler o livro 1808 de Laurentino Gomes, vc vai entender porque o Brasil é hoje do jeito que é. Tirar vantagem de tudo, de querer ser mais esperto, roubar do povo, cobrar mais caro pelas coisas já vem desde àquele tempo. Quando eu li o livro eu me revoltei mais ainda. Mas faço parte desse país. Não digo que tenho que me conformar, mas uma andorinha sozinha não faz verão. O povo aqui sofre, mas tá sempre feliz e satisfeito com tudo. Se a gente se unisse contra os politicos corruptos e contra a falta de igualdade do jeito que o povo se une para torcer pro Brasil numa copa do mundo, tudo seria diferente. Chega de falar que já to revoltada de novo. bjo

    ResponderExcluir
  5. Bem vinda flor kkkkkkkkkk ainda bem que so esta de passagem neah...

    ResponderExcluir
  6. Pra vc ver o que nos mamães passamos! :( Ah brasilzão véi caro da porra.. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  7. Quanto mais eu vivo aqui, mais penso: O Brasil NUNCA vai ser um país desenvolvido. É lamentável, triste e revoltante. O Brasil já começou assim, com a colonização de exploração.
    Eu acredito que a Educação é o único caminho pra melhorar, mas pra dar educação de qualidade outras coisas precisariam ser mudadas também, mas isso não é de interesse dos governantes, como você bem disse, gerar cidadões conscientes é comprometer a bonança deles.
    Isso é assunto que não tem fim...

    ResponderExcluir

Tá todo mundo comentando!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...