25 novembro 2012

Luigi e sua educação montessoriana

Quando eu me vi grávida, me senti apavorada, não por não querer ser mãe, mas justamente pelo contrário. Eu queria tanto, tanto ser mãe, que tive medo de não conseguir ser tudo o que eu queria por falta de experiência, não ser casada, ou não estar preparada para a maternidade, àos 22 anos. Quando a barriga foi crescendo, a ficha foi caindo e minha vontade de saber tudo o que estava acontecendo com o meu corpo e meu bebê era imensa.

Comecei a pesquisar. Como toda pessoa que hoje em dia busca uma primeira informação sobre um assunto até então "desconhecido", fui no google e digitei: maternidade. Apareceram milhares de sites, blogues, hotsites, redes sociais e etc sobre o tema. Ali comecei minha vida de mãe empoderada, que busca, que quer saber, que quer o melhor, não só para mim mas para a minha familia. Fiz amizades virtuais, criei o blog, entrei em grupos de discussão, tudo para aprender, compartilhar, discutir.

Quando Luigi tinha uns 2 meses uma amiga me adicionou em um grupo no facebook chamada: Montessori para mamães. Não tinha idéia do que se tratava, e confesso que nem tive curiosidade no primeiro momento de fuçar para ver do que se tratava o grupo. Os meses foram passando e recebia as atualizações do grupo no meu feed de noticias. Entrei e comecei a ler, ver as fotos, conhecer o método montessoriano de se educar.

Achei interessante, pensei, li mais um pouco, vi o filme da biografia de Maria Montessori (quem quiser assitir tem no youtube), e resolvi que implantaria o método em casa. Maria Montessori foi uma grande mulher. Idealizadora, criativa, auto-confiante, inteligente e determinada. Dedicou toda sua vida para ensinar crianças baseando-se no respeito, na compaixão e na vontade de compartilhar o conhecimento.

Eu me encantei por ela, e por seu método que é basicamente o seguinte: Maria Montessori defende que nós seres humanos aprendemos através dos sentidos. As crianças nos primeiros anos de vida criam os próprios conceitos pela ação e contato com o mundo em que vive. Um bebê absorve 90% do que está acontecendo ao seu redor até os 2 anos de idade e após isso a criança continua aprendendo através dos orgãos sensoriais que são os captadores de todas essas informações. Ela defende que bebês têm que ter liberdade para se locomover, para aprender e explorar o mundo com as próprias mãos. Claro que a missão dos pais é preparar o ambiente para que ele não seja perigoso para eles. O bebê deve ser estimulado através de todos os sentidos. Tato, audição, visão, olfato e paladar.

Sinceramente, o que mais me encantou no método foi o respeito à criança e o contínuo estímulo que dá ao bebê independência para ele descobrir a vida por si próprio. Isso tudo com limites respectivos a idade, claro. Por exemplo: Hoje adaptamos os ensinamento montessorianos para o quarto do bebê e todos os ambientes da casa para que o bebê possa circular por ele e descobrir, sem perigo, e respeitando que ele é um ser, que precisa de um espaço também.

Tudo no quarto do bebê é para ele e sua aprendizagem e não para nós pais e nossas preocupações estéticas com o ambiente. O colchão fica no chão, em cima de um estrado baixo, para que o bebê possa subir e descer na cama quando quiser, os brinquedos ficam ao seu alcance e são pensados para estimular-lhes o aprendizado. Se trabalha muito os sentidos e para explicar melhor vou deixar um texto resumido o método montessori.

Liberdade - "Para que a criança possa ser e agir dentro de um ambiente preparado, adequado ao seu desenvolvimento. A criança só se mostrará como é, verdadeiramente, e só demonstrará suas reais necessidades, se tiver liberdade para expressar-se e para agir. Isto não significa que à criança será permitido tudo, sem limites. Ao contrário, ela será orientada e impedida de fazer tudo aquilo que for prejudicial a si mesmo, ao outro ou ao grupo."*


Atividade - "É agindo no ambiente e interagindo por meio de atividades úteis e construtivas que a criança constrói o seu conhecimento."*


Independência - "Agindo com liberdade a criança vai se tornando independente, isto é, capaz de agir por si, de construir sua autonomia em todas as dimensões, o que é a base do ser crítico, produtivo e responsável."*

Respeito à individualidade - "Entender a criança como ser em busca da sua identidade própria, respeitar seu ritmo próprio, suas características pessoais e sua autonomia."*

Ambiente preparado - "Ambiente preparado de acordo com o nível de desenvolvimento. Ambiente rico em atividades que favoreçam as experiências de aprendizagem. Um espaço de interlocução e de construção de conhecimento."*

Disciplina ativa e consciente - "Disciplina como um meio pelo qual a criança pode desenvolver-se interiormente, tendo a possibilidade de construir bem a sua personalidade e de desenvolver a sua aprendizagem. Ativa, porque a criança deve disciplinar-se para o movimento, em atividade. Consciente, porque a criança apropria-se desse processo, entendendo as razões pelas quais deve ter o auto-dominío de suas atitudes."*

*Texto retirado do site da Escola Upaon-Açu  (São Luís - MA)


Montessori e as quatro estações do desenvolvimento*


Nascimento a 3 – 6 anos
Ajuda-me a fazer por mim (Educação Infantil)


6 a 9 - 12 anos
Ajuda-me a pensar por mim
(Ensino Fundamental)


12 a 15 - 18 anos
Ajuda-me a pensar com você
(caracteriza a adolescência)

18 – adulto
Ajuda-me a pensar por você
(êxito humano - solidariedade - ante-câmera da Paz)

“...a criança se constrói a si mesma, há um mestre dentro dela...”
Maria Montessori
*Retirado do site: Colégio Sigma  (Lages - SC)
"

pesquisa feita pelo blog mãe e muito mais indicado pela Fabiana Araújo Guerra


Retirei este texto do grupo do facebook que participo chamado montessori para mamães.

 Resumindo bem, esse é o método que me inspira na educação do meu filho. O quarto dele está em construção, a casa é adaptada às suas necessidades e ansiedades. Os brinquedos eu controlo para que sejam educativos e lhe ensinem algo que passe longe de consumismo desenfreado.

Enfim, me dedico, tento, mas não faço tudo ao pé da letra. Trago, adapto, inovo. Mas me baseio nos ensinamento da Sra Montessori, grande mulher que tanto inspirou e inspira o mundo.

Quarto do Luigi em contrução, com tudo ao seu alcance.


Explorando o mundo e a natureza. Ele ama!


Com uma caixa sensorial para sentir várias texturas


Aprendendo cores e quantidade. 


Brincando com seus brinqueinhos