16 setembro 2013

Sobre Maternidade, Sentimentos e Ajudar pessoas

Foram tantos sentimentos até aqui. 1 ano e 10 meses de maternidade. Amor, paixão, superação, felicidade, alegria, incontáveis sorrisos, lágrimas, cansaço, noites sem dormir, preocupação, culpa, dor, medo, paz. Mixto de sentimentos, mixto de sensações, mixto de vontade, coragem, preguiça, sonhos.

O que num dia é bom, no outro é ruim. E assim passam os dias. O seu maior amor é também o que te limita e te torna diferente e impotente de fazer tudo o que você amava antes de ser mãe. Considerando a impotência, uma escolha, é isso que você vive quando se torna mãe.

Ao mesmo tempo que te prende, te libera para um mundo totalmente novo. Um mundo de aprendizado, um mundo de novas experiências, um mundo de amor sem fim. O que te faz feliz? O relativo é pessoal. Mas a maioria busca a mesma coisa. Estar bem consigo mesmo, ter quem amar, ser amado, ser reconhecido, ser respeitado, ter saúde, ter uma família, ter opções.

E como mães, queremos tudo isso. Vivemos tudo isso. Você pode ler e estudar o quanto for, mas só vai saber o que é a maternidade quando vivenciá-la. É como nadar, ninguém aprende a nadar lendo um livro. Você tem que se jogar na água e tentar. Ser mãe ou ser pai é viver de fato dia após dia o nascimento, crescimento e aprendizado de um ser que você tem responsabilidade de formar e crescer.

Meu bebê está se tornando um criancinha. É tão lindo viver isso. A gente se apaixona todos o dias por cada coisinha nova que ele faz ou aprende. Seu sorriso, seu jeitinho de falar as palavrinhas erradas, seu jeitinho de tentar e não ter vergonha de errar. Criança é uma coisa  tão linda! 

Eles são tudo o que eles quiserem ser e só quem pode mudar isso somos nós, os seus pais. Eles não sabem o que é possível e o que não é. Eles não sabem até onde podem chegar ou não. Na verdade, nem nós sabemos. Minha mãe foi uma pessoa super limitada, sempre foi sonhadora, sempre foi corajosa, sempre foi curiosa. Meus avós, sem discernimento ou condições nunca a encorajaram ou ajudaram-a a atingir todo o potencial que tem.

Minha mãe, vivenciando isso, fez diferente comigo. Sempre foi meu ponto forte, meu alicerce, minha força. Sempre me apoiou, sempre me incentivou, sempre participou de tudo o que eu quis fazer. E mesmo eu sendo a pior em habilidades em uma aula de dança, ela sempre me disse: "Você consegue! Acredito em você." Olho pra trás e digo: Minha infância não foi perfeita. Minha vida não foi perfeita. Cresci em uma família desestruturada, com pais separados, padrasto, madrasta e meio-irmãos por todos os lados (que eu amo MUITO e são tudo pra mim). Sabe o que me fez diferente? Hoje eu sei... Recebi amor. Conheci o amor desde pequenininha. Sempre fui incentivada. Sempre acreditaram em mim, muito antes de eu saber se eu era capaz de fazer algo. Fui abençoada por todos os lados.

A infância é a porta, é o começo, é o inicio, é a base da vida. Como ter adultos saudáveis, felizes, plenos se não se tem uma infância digna? Crianças podem ser tudo o que quiserem, só precisam que acreditem nelas e mostrem que são capazes. Muitas delas não tem opção, não tem escolha e não tem culpa de não tê-la. Elas simplesmente chegam neste mundo de qualquer jeito. 

Devo muito do que sou a minha mãe e família, mas sinceramente? O meu caminho sou eu quem faço. É de minha responsabilidade seguir a direção que eu quiser. Concordo que não é o que acontece na minha vida que vai determinar o meu resultado. É minha atitude. É o que eu decidir fazer. Porém, eu só decido fazer porque eu acredito em mim. Eu só decido fazer porque eu conheço o amor. Eu só decido seguir um caminho de sucesso porque alguém me ensinou e me disse: "Eu acredito em você." quando eu ainda nem sabia o que era isso.

Neste dia, um dia qualquer para você - ou não. Eu sugiro você a ajudar alguém. Ajudar uma criança que poderia ser sua. Ajudar uma criança que poderia ser você. Ajude-a a acreditar nela mesma e atingir todo o seu potencial. Ajude-a a ser forte e decidir ter um futuro digno, um futuro lindo. Apadrinhe uma criança do projeto MORE. Crianças são o nosso futuro. Crianças conscientes e amadas são o nosso tão sonhado mundo melhor de amanhã.

Há 8 meses apadrinhei uma criança do projeto MORE, todos os meses dou R$50,00 para ajudar essas pessoas do projeto abençoadas a trazerem mais qualidade de vida, mais oportunidades e uma vida digna com opções para essas crianças de Niterói. Isso não é nada, perto de tudo o que eu sonho em fazer para ajudar pessoas. Mas é o começo e não me dói, não me faz falta.

Faça com que HOJE seja um dia especial para alguém, e principalmente para você. Porque o quanto nós aprendemos com o ato de ajudar e se doar é impagável, 

Entre no site do projeto MORE, conheça, apadrinhe uma criança e troque cartinhas com ela. Acompanhe seu desenvolvimento, sejam chamado de padrinho, receba um "muito obrigado padrinho/madrinha" e sinta-se feliz, sinta-se abençoado por ter tido mais opções que essas crianças. Eu recomendo fortemente ajudar pessoas.