Por aí

Tanta coisa mudou. Tantos pensamentos e sentimentos. Ensinamentos ganhei, coisas aprendi. Não posso me definir aqui, hoje ou em algum dia, posso dar características atuais da Milena. Defeitos ou qualidades que enfim, os que convivem comigo sabem muito bem.Eu não quero pensar no que você vai achar, ou na impressão boa ou má que eu possa causar. Eu quero olhar pra dentro de mim sem medos dos olhares, dos pensamentos ou opiniões. Sou o que sou. Sou o que eu vou ser, o que eu posso ser.


Sou o que eu quiser na hora e lugar que eu quiser. Buscando sempre encontrar o meu melhor, sem me sentir A melhor. Lutando cada dia contra o meu tão egoísmo natural... e SEMPRE sonhando com o dia de amanhã. Pisando no medo e jogando fora o pessimismo. Sou o que você conhece, sou o que você não conhece! Sou o que serei dependendo das circunstâncias.


Sou o meu passado mas sou muito mais o meu futuro! Cheinha de inseguranças, cheinha de defeitos, cheinha de pensamentos maus, mas nunca ACOMODADA... ahhhh como é bom saber que amanhã será um dia a menos pro verão! E que o frio e a solidão do inverno vai passar.Fique comigo e encontraremos o calor da estação. Ainda que todavia não seja verão, mas será primavera e ela traz os frutos, as flores, o aroma doce de novos tempos, de novos dias.


Quero levar o meu sorriso no rosto, ainda que as lágrimas me torturarem dentro pra sair. Quero sentir que com um sorriso posso ganhar o mundo, ainda que nem todos pensem assim. Quero que o meu amor seja para sempre amor, independente do que vá ganhar em troca. Quero forças, quero lutar, ainda que não ganhe. A vitória nem sempre é a que pensamos, o sucesso interior, o amadurecimento já é uma vitória e talvez a maior delas! Não, não me julgue por minhas palavras, não me julgue pelas suas palavras, sou igual a você, nem mais nem menos, apenas Milena Lanne Barros Eleoterio filha de pai e mãe. Pessoas essas batalhadoras que com certeza fizeram grande parte pra eu ser o que eu sou hoje, e pra eu ser o que eu quero ser amanha!


Este é o meu espaço, meu lugar, meu eu.

- Este texto publiquei no meu antigo blog, escrevi no dia 14 de novembro de 2008, quando morava na Espanha. Relendo esse texto faço dessas palavras de 3 anos atrás, as mais atuais.